Pedro Vieira: “Leça respirava de palhinha e agora já tem a cabeça fora de água”

José Mota leva Aves à final da Taça de Portugal
18/04/2018
A sentida mensagem de Nelson Lenho
19/04/2018

Pedro Vieira: “Leça respirava de palhinha e agora já tem a cabeça fora de água”

Pedro Vieira coordena as escolas do Leça Futebol Clube desde 2015 e só tem visto o clube a crescer desde essa altura. “Temos sido muito bem recebidos na comunidade”, diz a Bola na Área.

“Fomos crescendo de forma sustentada e o facto de o Leça ser um clube centenário com uma grande história também ajudou muito”, explica o crescimento de uma secção que tem mais de 60 atletas nas suas escolas de futebol.

Pedro Vieira agradece a ajudas que tem tido de diversas entidades, entre as quais a união de freguesias, e confirma a tendência de crescimento. “Mas temos a consciência de que não podemos entrar em euforias ou numa área de negócios e por isso queremos manter a qualidade que temos apresentado”, afirma.

“Já estamos um bocadinho a rebentar pelas costuras em termos de espaços e, claro, gostaríamos de ter mais espaços para dar qualidade de treino aos nossos atletas”, refere sobre as condições de trabalho que o Leça gostaria de ter.

Mas importante também será “continuar a chamar leceiros para a nossa estrutura” e isso tem sido um facto. “Nós fomos um bocadinho intervencionados”, sublinha.

“Costumo dizer que estávamos debaixo de água e que respirávamos de palhinha e neste momento já podemos dizer que já temos a cabeça acima da água”, foi como ‘pintou’ a situação de um clube que tem 4 presenças no escalão principal, as três últimas na década de 90 do século passado, ciclo interrompido apenas com uma descida administrativa devido ao famoso ‘caso Guímaro’.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *