Antena 3 festeja com Fiúsa
08/03/2017
Dortmund-Benfica: uma questão de biomassa
08/03/2017

Dia Dor tmund

C4toTEhUkAA-7AZ
Esta noite, em Dortmund, no Vale do Ruhr, o Benfica decide a sua sorte na Champions. Mais que os 6,5 milhões de prémio de passagem aos quartos-de-final, há que manter a loja aberta a quem pode comprar bem. Já todos sabemos que os clubes portugueses de topo não podem ter os orçamentos dos maiores clubes da Europa, integrados em Ligas que geram monstruosas receitas televisivas. O nosso mercado é o que é e a mais não somos obrigados.
Portugal, um dos mais pequenos países da Europa, não contando com principados e off-shores mais ou menos disfarçadas, foi campeão da Europa de futebol em 2016 e viu o FC Porto vencer três provas europeias e uma mundial nos últimos 14 anos. Teve ainda duas equipas, FC Porto e Sp.Braga, numa final da Liga Europa. Tem aquele que é para muitos o melhor jogador do Mundo e pelo Mundo espalham-se jogadores, treinadores, diretores desportivos, médicos e até tratadores de relva. Ou seja. o futebol é um produto que fabricamos relativamente barato e que exportamos caro.
É neste contexto que Benfica e FC Porto se apresentam mais uma vez para além da fase de grupos da Champions, uma competição que não tarda nada e será uma espécie de NBA a que se acede por convite. Um convite de preço alto para o baile de luxo que os gigantes europeus andam a preparar. Portanto, gozemos enquanto tal é possível. Atente-se no pormenor: não há muito tempo, o salário médio de um jogador do Borussia era de 2,32 milhões/ano. E estamos a falar de um clube que no início da segunda década do presente século foi salvo da falência graças a um, digamos, resgate do…Bayern de Munique.
Para o Benfica, seguir em frente é muito mais que um sonho. A vantagem, milagrosa, que veio da primeira mão é curta mas é uma vantagem. Jogar com ela será importante. A equipa de Rui Vitória já sabe o que a espera: um Borussia com uma velocidade extra na sua caixa de velocidades (o que pode fazer sempre a diferença) mas que não é um adversário esmagador. O Benfica tem os seus argumentos mas não poderá tremer quando hoje entrar no estádio. As feras sentem sempre o cheiro do medo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *