Derick Poloni: “Não consigo aceitar que brinquem com o nosso trabalho”

Joel Mateus: “Rivalidade Leça-Leixões é gigante mas acredito que irei ver os dois clubes um dia no mesmo patamar”
28/04/2018
David Ferreira: “Espero ver o Leça no lugar onde já esteve”
28/04/2018

Derick Poloni: “Não consigo aceitar que brinquem com o nosso trabalho”

Raiva e revolta. Derick Poloni foi expulso na Choupana, fruto de uma situação polémica que inferiorizou o Leixões. A equipa do Mar perdeu na Madeira e disse adeus ao sonho da subida.

“Vocês já me conhecem como jogador e como homem. Sabem que eu não sou de fugir das minhas responsabilidades, nem de me esconder nos momentos maus“, desabafou o lateral esquerdo que tem sido seguido pelo Arsenal.

Respeito o trabalho de todos, mas não consigo aceitar que brinquem com o meu e com o dos meus colegas. Treinamos a semana toda pelo sonho de um povo, fomos para a batalha prontos para dar o nosso máximo, e tudo termina assim?”, atirou.

“O juiz [Fábio Veríssimo} disse que eu joguei a bola com a mão e, segundo as leis, teria que levar amarelo e, consequentemente, ser expulso.  Vejam as repetições e digam-me onde é que joguei a bola com a mão. É verdade que, na sequência do lance, fiz falta. É mais do que claro que essa falta, segundo as leis, não é merecedora de cartão”, diz sobre o lance que motivou a sua expulsão.

“Estou frustrado, sim, porque ninguém sequer imagina o quanto temos lutado por esta camisola. Não aceito, desculpem! Eu não aceito. Eu só quero jogar futebol. Deixem-nos jogar futebol! O ser humano erra. Eu também erro e aceito que qualquer um possa errar, mas temos tido demasiados erros contra nós. Só de pensar no golo anulado no primeiro tempo, nem consigo dizer mais nada. Perdão, homens do mar. Eu estou aqui com e para vocês“, terminou a sua sentida mensagem.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *