CEO da FPF diz que o tempo não é de chorar mas de conquistar

“Sinto-me envergonhado”, diz o vice leixonense Paulo Pinhal
30/03/2018
Juniores A: Bis de João Félix mantém Benfica na liderança
31/03/2018

CEO da FPF diz que o tempo não é de chorar mas de conquistar

Tiago Craveiro é o CEO da Federação Portuguesa de Futebol. Só esporadicamente ouvimos falar dele. Mas o seu papel na FPF é um dos mais importantes. Vindo do jornalismo, Tiago Craveiro foi a grande prioridade de Fernando Gomes quando o atual líder da FPF mudou da Liga para a Federação. Gomes sabia bem do que estava a tratar.

O CEO da FPF é o que se pode chamar “aquela máquina”.

Hermínio Loureiro foi quem o trouxe para o futebol, quando chegou à Liga. Deu logo para perceber que Tiago era muito mais que um assessor. Pela qualidade do seu trabalho – e espero que não estejam a entender mal este manancial de elogios -, depressa se transformou no grande operacional da Liga de Clubes, contribuindo de forma decisiva para a sua modernização e sustentabilidade.

Homem pragmático mas sempre aberto a novas ideias, sempre escolheu a melhor das ferramentas de trabalho: rodeou-se dos melhores. Foi assim na Liga, é assim na FPF.

Hoje, Tiago Craveiro assinalou os dois anos da Cidade do Futebol, um projeto que andava a ser eternamente adiado e que hoje é a sede do futebol português (ainda nos lembramos bem do “pardieiro” que era a sede da Praça da Alegria).

“O tempo é de agir, não de falar. É de jogar, não de teorizar. É de conquistar, não de chorar. É de acreditar, não de contemplar. Portugal é o melhor País do Mundo!”, escreveu na sua página no facebook.

São poucas palavras mas Craveiro é homem de poucas palavras e muitas ações. Por isso é que a FPF cresce enquanto tudo o que está à sua volta parece que falece.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *