Um ponto que pode ser um conto

Numa altura em que parece tão fácil bater nos jornais desportivos, que fazem das tripas coração para se manterem no mercado com a integridade possível, eis uma manchete muito feliz do Record e que sintetiza o que se passou em Belém, onde o Benfica deixou dois pontos e até podia ter deixado três. Já vimos que não basta estar a jogar (relativamente) bem e que as vicissitudes de qualquer jogo, a motivação do adversário ou a falta de acerto pontual de quem não costuma errar podem fazer a diferença. O falado ataque à liderança, que seria sempre virtual e à condição, não aconteceu e com isto o Benfica complicou com este ponto só a conta do penta. Mas, atenção, a procissão ainda só agora deu a volta no coreto.

Anúncios