Leixões de Malafaia unido e forte

Segundo jogo de Ricardo Malafaia no comando do Leixões, um empate, na Póvoa de Varzim, a somar-se à vitória conquistado em casa sobre o Real Massamá. A equipa de Matosinhos não esteve bem na 1.ª parte mas na 2.ª adiantou-se no marcador e podia ter voltado para casa com os 3 pontos. No final, mais uma vez o grupo se juntou e o treinador confirmou o que já tinha mostrado no Estádio do Mar, sendo ele a colocar-se no centro da roda e a incentivar um a um todos os jogadores.

Esta é a análise individual que BnA faz à prestação dos jogadores leixonenses, numa pontuação de 1 a 5 com pontos intermédios.

ANDRÉ FERREIRA – O guarda-redes continua a revelar grande segurança e não teve culpa no golo sofrido. Sempre bem a sair da baliza. 3

JORGE SILVA – Nem sempre bem a fechar o seu flanco, sobretudo no início do jogo. Foi subindo os níveis de concentração. 2.5

JAIME SIMÕES – O fiel da balança. Acabou também por estar comprometido no lance do golo sofrido. 2.5

RICARDO ALVES – Segundo golo consecutivo, mostrando estar a viver um bom momento de forma. 4

DERICK POLONI – Apesar de alguns charutos, mostrou mais uma vez que é na raça que se vê um defesa. Continua em processo de adaptação e cada vez mais firme. 3.5

STEPHEN EUSTÁQUIO – A sua missão é sobretudo de cobertura mas pede-se mais arrojo e acerto no lançamento dos ataques. Parece estar a acusar a pressão de ser um alvo potencial do mercado. 2.5

BRUNO CHINA – Face ao castigo de Luís Silva, foi titular e mais uma vez provou que a idade não é só um posto. Muito importante no processo defensivo e a contrariar lances de bola parada. 3.5

BREITNER – Muitas vezes parece ser só um brinca na areia mas a verdade é que é senhor de uma boa capacidade técnica. O livre que marcou foi meio golo. 3.5

BRUNO LAMAS – Não é um modelo de ponta-de-lança e parece render mais jogando nas costas da linha avançada mas como não há mais ninguém…é ele que assume. Não esteve particularmente inspirado e só uma vez conseguiu armar um bom remate. 2.5

KUKULA – Dá para perceber que há ali muita lenha para queimar. Fez um jogo muito regular e quando teve bola foi quase sempre consequente. 3

BELIMA – Esteve quase a abrir o marcador com um tiro de pé esquerdo mas raramente assumiu o jogo. 2.5

SANCIDINO – Entrou mais uma vez nervoso, quis fazer coisas mas estas raramente lhe saíram bem. Dá para perceber que pode render muito mais. 2

AMINE – Ao contrário de Sancidino, entrou desinibido e quase tudo o que fez foi bem feito. 3

MATHEUS COSTA – Pouco tempo para mostrar o que vale.

Anúncios