Leixões marcou primeiro na Póvoa mas permitiu o empate

Depois de uma primeira parte em que se expôs demasiado, com o Varzim a justificar a vantagem, o Leixões reentrou com tudo e quando marcou não espantou ninguém, sobretudo os mais de 500 adeptos do clube de Matosinhos que estiveram na Póvoa de Varzim.

Num jogo em que não contou com Luís Silva, a cumprir um jogo de castigo, a equipa de Ricardo Malafaia começou por acusar a ausência do seu capitão, sobretudo na transição para o ataque. Bruno China, que rendeu Luís Silva, esteve muito bem mas nesse período pouco mais podia fazer. Na 2.ª parte, o menos jovem do plantel leixonense surgiu a fazer o que melhor sabe, isto é, a dar equilíbrio à equipa e a servir de válvula de segurança para os seus centrais.

O central Ricardo Alves, que passou pelas escolas do Sporting, marcou o golo do Leixões, na sequência de um livre cobrado na perfeição por Breitner. É o segundo consecutivo do defesa de 26 anos nascido em Vila Nova de Cerveira.

O golo apontado pelo Leixões fazia prenunciar mais golos para a equipa de Matosinhos mas o Varzim conseguiu fazer das tripas coração e empatou pouco depois e o jogo terminou com uma igualdade a uma bola que aparentemente salvou a cabeça de Lu.

 

Anúncios