“O que está a acontecer ao dinheiro do Benfica?”, pergunta Bruno Costa Carvalho

image.jpg

Bruno Costa Carvalho, um dos grande críticos da atual gestão do Benfica, o primeiro sócio a revelar-se como opositor a Vieira presidente, comentou este 2.ª feira de novo a situação do clube. “Tentam fazer passar uma imagem de que sou demagogo, um populista ou um ignorante desconhecendo, provavelmente, que sou um gestor e economista e que olho com atenção para as contas do Benfica há muitos anos”, começou por referir.

Para BcC há uma cassete que não gosta muito de ouvir e que passa pelas afirmações de Domingos Soares Oliveira sobre a ideia de que o Benfica não precisa de vender jogadores.

“O que é que isso significa? A resposta é simples: quer dizer que as receitas correntes do Benfica chegam para pagar os seus custos. Isto é, as receitas de bilheteira, direitos televisivos, patrocínios, merchandising, etc. chegam para pagar todas as despesas: salários de jogadores, funcionários, manutenção de equipamentos, deslocações, juros empréstimos bancários, etc.. É isso que significa que o Benfica não precisa vender jogadores e que foi apregoado durante anos”, perguntou e respondeu.

22405849_10211876916697321_727670742693041825_n.jpg

No seu entender, isto abre portas ao paradoxo:

“Se não precisamos de vender jogadores para pagar contas, então o que é que acontece quando os vendemos? Se as despesas correntes estão asseguradas, o que é que acontece ao dinheiro? Algum é usado para reforçar o plantel. Correcto. Mas o que se compra tem sido substancialmente menor do que se vende. Só nos últimos 5 anos esse saldo é positivo em 331 milhões de euros”, sublinhou, para a seguir voltar às perguntas.

Exigia-se uma equipa muito melhor, ao nível, pelo menos, de um Atlético de Madrid

“O que é que se passou com esse dinheiro que sobrou? Essa é a grande questão que merece resposta. Para pagar o passivo não foi. O passivo agora é maior do que o era antes dessas vendas. Basta irem ver as contas e poderão constatar isso com toda a facilidade. Então como foi usado o dinheiro? Para quê? Deixo uma pergunta simples: não se poderia gerir o Benfica muito melhor?”

Bruno Costa Carvalho, fundador do Porto Canal, acredita que sim. “Exigia-se ter um passivo financeiro zero e uma equipa muito mais forte do que a actual, podíamos ter uma equipa, sem grande imaginação, ao nível, pelo menos de um Atlético de Madrid”. é a sua opinião.

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s