Hermínio Loureiro após o Apito Final: “Percebi que me iam fazer a vida negra”

wm

Recordo aqui um excerto de uma entrevista de Hermínio Loureiro, ao”Sol”, corria o ano de 2010, a propósito de Ricardo Costa, o homem do Apito Final:

“A única pessoa que me falou do Ricardo Costa foi o Adelino Caldeira, vice-presidente do FC Porto, a 3 de Setembro de 2008, num almoço no restaurante Lusíadas, em Matosinhos. Ele foi clarinho e apreciei a frontalidade. Disse-me: Meu caro, ou você corre com o Ricardo Costa e tem a vida facilitada ou vamos fazer-lhe a vida negra‟.
Certo é que não mudei a orientação de total autonomia que dei desde o início à Comissão Disciplinar. Desde esse dia que percebi que me iam fazer a vida negra e fizeram.

Anúncios