Marco Ferreira: “Muitos árbitros só querem a desgraça dos outros”

13516344_154040331674836_6483754913605565026_n

Uma análise muito pertinente de Marco Ferreira sobre a iminente abertura da Caixa de Pandora:

“Hoje vamos ter a estreia do Video Árbitro na Final da Taça de Portugal. Gostava de lançar uma questão pertinente em relação à classificação da próxima época tendo em consideração as notas dos observadores. Sendo os “Videos Árbitros” Árbitros do quadro quem irão os observadores avaliar e atribuir a nota? Exemplo de hoje, fazendo de conta que existiria observador e um erro grave acontecer quem leva nota “negativa”? Essas notas negativas dos “Video Árbitros” vão contar para a média final deles como Árbitros?? Vou lembrar que a arbitragem é um desporto individual, todos são classificados separadamente e afirmo com toda a convicção que todos ficam felizes quando os outros são penalizados. Mais um pequeno exemplo, 2 Árbitros a lutar para não descerem, 1 é o Árbitro e o outro é nomeado para Video Arbitro do mesmo jogo, será que o Video Arbitro irá “ajudar” o ” colega” sabendo que poderá ser ele próprio despromovido?? A insistência em serem Árbitros no ativo a fazerem Video Árbitro vai esbarrar neste grande problema. Afirmo pelos anos todos que tive no principal escalão que as “guerras” entre Árbitros é comum e muitos preocupam-se mais em querer a desgraça dos outros do que o próprio sucesso nos seus desempenhos. Fica aqui uma duvida que os ditos “iluminados” vão ter que explicar…”

Anúncios