Opinião: Não temos bons árbitros mas os dirigentes são piores

O foco está todo na arbitragem nesta ponta final do campeonato. Os clubes soltaram os seus cães de caça, seja em forma de diretores de comunicação, seja em forma de paineleiros. Agora já todos sabemos que há uma narrativa para cumprir, com as vozes oficiais a descerem ao nível mais baixo dos fóruns de adeptos da internet.

O espantoso é vermos depois alguns a arvorarem-se em paladinos da paz em nome do negócio-futebol. É uma comédia que observamos com algum espanto mas como é uma comédia…ninguém leva a coisa a sério.

Os árbitros, por seu lado, continuam a integrar a única equipa que não tem adeptos. Para ajudar à festa, também não podem falar, ou seja, não têm direito ao contraditório. Estão não apenas pressionados pelos dirigentes de clubes que elegem o Conselho de Arbitragem como agora também são escrutinados pelo telecomando, que descobre amiúde penáltis de televisão.

É um facto que o atual da arbitragem portuguesa não é bom. Estão lá alguns árbitros de qualidade mas a média é sofrível. A chamada profissionalização deu em pouco. A base de recrutamento continua a ser curta e o investimento cresceu mas não dá para muito mais. A FPF bem se esforça por promover a classe e por a proteger dos ataques mas é um combate desigual pois também a FPF tem de ser politicamente correta e com este registo é impossível sobrepor algo de racional ao ruído provocado pelos suspeitos do costume. Disse suspeitos mas devia ter dito culpados.

Os nossos dirigentes são a origem de todo este clima. São eles que soltam as feras e que mandam dizer o que não querem dizer. Que mandam seguir árbitros e que tratam de saber sobre as respetivas vidas. Que atiram jornalistas para a prateleira. Que pressionam direções de jornais. Que manipulam dados e patrocinam ataques informáticos à nossa privacidade.

Tudo isto é um facto mas a verdade é que muitos são os que se deixam enganar. A paixão clubística cega. E também mata, como todos sabemos.

O diabo, esse, esconde-se no sítio do costume. Nas cadeiras do poder, onde se sentam aqueles que não gostam de futebol e apenas querem ganhar.

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s