Três portistas ainda no caminho do tricampeão

Não é fácil fazer manchetes todos os dias mas, caramba, este dérbi tinha uma carga brutal e merecia um pouco mais de esforço. A preguicite ou o receio de arriscar podem explicar a falta de inspiração patente hoje nas bancas, apenas com A Bola a fazer uma ligação ao que aconteceu no jogo. Não é fácil, eu sei, e muitas vezes o melhor ataque é a defesa mas confesso que esperava um pouco mais.

De resto, vimos um videojogo, com vários penáltis a serem assinalados na terceira repetição do lance, quase sempre com o Benfica por cima e a conseguir recuperar do golo que sofreu bem cedo. O tricampeão mostrou estofo e o Sporting foi incapaz de contrariar o jogo rápido de posse e progressão da equipa de Rui Vitória, que deve passar grande parte da semana a treinar numa mesa de bilhar.

Na parte final da partida, Rui Vitória mostrou que é um treinador by tht book e tratou de guardar bem guardadinho o empate que garante pelo menos uma vantagem de 1 ponto sobre o FC Porto quando faltarem 12 pontos em disputa e dois jogos a disputar na Luz (Estoril e V.Guimarães) e dois fora (Rio Ave e Boavista). Note-se a curiosidade de o Benfica ter pela frente um Estoril comandado pelo antigo capitão portista Pedro Emanuel e por dois treinadores que já passaram pelo FC Porto, Luís Castro e Pedro Martins.

Uma coisa está desde já garantida: casas cheias em Vila do Conde e no Bessa.

 

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s