Rui Águas: “Vivemos num país que grosseiramente dá oportunidades a treinadores sem qualificações”

Rui Águas é mais um treinador português a partir para o estrangeiro. No caso, para o PHARCO FC, clube da Alexandria, no Egito, a cidade fundada por Alexandre, o Grande. “Neste meu interregno profissional algumas possibilidades foram surgindo para treinar, quer clubes, quer seleções, maioritariamente dos continentes africano e asiático”, referiu o antigo goleador de Benfica e FC Porto, que foi muito feliz quando foi selecionador de Cabo Verde, onde atingiu uma “inédita e incrível liderança do ranking africano”.

De então para cá, ao contrário do que era a sua expetativa, o telefone não tocou sem indicativos internacionais. “Pouco ou nada do meu País me chegou”, confessa agora o treinador de 56 anos. “O local onde nasci, onde fiz carreira e toda a minha formação de treinador até ao grau máximo (UEFA Pro License)!”, precisou, desiludido também por não ter sido considerada “a vantagem adicional de ter conseguido frequentar o ensino superior (FMH)”, o que é muito raro num ex-futebolista.

“Se é verdade que somos campeões europeus, a realidade que vivemos ainda permite que, grosseiramente, treinadores sem qualificação treinem; que um estrangeiro faça a sua estreia como treinador logo na nossa divisão principal; que colegas exerçam em mais do que uma equipa por época, sem precisar de bons resultados, como se mais ninguém existisse disponível ou qualificado. É este o nosso cenário. Não é sério, nem justo, nem tem critério”, criticou.

“Mas, como a vida continua, sigo agora para o Egito. A aposta é promover um clube de Alexandria pela 1ª vez à Liga Egípcia. O nome do clube é PHARCO FC, foi fundado há poucos anos e disputa actualmente a 2ª Liga local. Espero corresponder aos meus antecessores e mentores Manuel José e Jesualdo Ferreira, responsáveis pela consideração que percebi haver localmente pelos treinadores portugueses”, rematou, sempre certeiro, a sua mensagem.

Na parte que nos toca, o que podemos dizer é que o Rui foi uma das melhores pessoas que conhecemos no futebol e que merece toda a sorte do mundo. Que o velho farol de Alexandria ilumine o seu caminho e lhe dê parte da sabedoria da antiga biblioteca daquela cidade mítica.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s