Vitória de Guimarães, muito mais que um clube de futebol

No berço da nação mora um clube diferente de todos os outros. Um grande que não precisa de ver esse estatuto reconhecido pelos outros. O Vitória é de Guimarães e Guimarães é do Vitória. Na cidade não existe qualquer casa de um dos chamados grandes do nosso futebol. Já tentaram mas não conseguiram – aquele território tem séculos de propriedade e identidade reconhecidas.

Para chegar de novo ao Jamor, o Vitória sofreu em Chaves mas não há grandes triunfos sem grandes penas. Sem estar a fazer o campeonato que parecia ir fazer, o Vitória ganhou a época com mais uma presença no Estádio Nacional. Fica já a certeza de que 10 mil lugares estão comprados e mais houvesse que seriam também adquiridos.

O Vitória Sport Clube, que é só de Guimarães e que com tal se basta, merece o que está a ter pois é um dos poucos clubes que dão dimensão ao nosso futebol. Nem sempre tem o reconhecimento devido mas também não é por isso que esmorece. Aí está de novo com saúde, depois de superar uma grave crise financeira que se sucedeu ao longo reinado de Pimenta Machado, um presidente solar, que também esteve no futebol contra tudo e contra todos e sempre pelo Vitória.

Recordemos as finais de Taça de Portugal do Vitória.

1963 – Sporting, 4 – Vitória, 0 (Estádio Nacional). O Vitória alinhou com Mário Roldão, Caiçara, Daniel Barreto, João da Costa, Manuel Pinto, Virgílio Gomes, Paulino, Peres, Lua, António Mendes e Armando Silva. O treinador foi José Valle.

1976 – Boavista, 2 – Vitória, 1 (Estádio das Antas). O Vitória alinhou com Francisco Rodrigues, Alfredo Guimarães, Rui Rodrigues, José Alberto Torres, Oswaldinho, Ferreira da Costa, José Abreu, Almiro Gonçalves, Pedrinho, Tito Santos e Rui Lopes (autor do golo). O treinador foi Fernando Caiado.

1988 – FC Porto, 1 – Vitória, 0 (Estádio Nacional). O Vitória alinhou com Jesus, Costeado, Bené, Nené, Basílio, Carvalho, Nascimento, N’Dinga, Adão, Tozé e N’Kama. O treinador foi José Alberto Torres.

2011 – Vitória, 2 – FC Porto, 6 (Estádio Nacional). O Vitória alinhou com Nilson, Alex, Freire, João Paulo, Anderson, Renan, Cléber, Targino, Rui Miguel, Edgar (1) e Faouzi. O portista Álvaro Pereira marcou na própria baliza. O treinador foi Manuel Machado.

2013 – Benfica, 1 – Vitória 2 (Estádio Nacional). O Vitória alinhou com Douglas, Kanu, Paulo Oliveira, El Adoua, Addy, Leonel Olímpio, André André, Ricardo Pereira (1), Tiago Rodrigues, Soudani (1) e Baldé. O treinador foi Rui Vitória.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s