Mas queriam que os ‘Super’ fossem à Luz dizer vivas ao Benfica?

17458323_1309410539141546_6737345818249470443_n

Causou algum estardalhaço, sobretudo nas redes sociais, o facto de alguns Super Dragões a caminho da Luz terem gritado algumas palavras anti-SLB. Mas que indecência, que coisa mais estúpida, se estavam todos ali apenas investidos apenas na condição de “claque organizada” da seleção nacional. O puritanismo do costume. Vendo bem as coisas, os “Super”, liderados pelo mestre em gestão desportiva Fernando Madureira, que apesar de mestre não se importa de ser tratado por “Macaco”, estavam ali em missão patriótica e cumpriram-na com denodo no estádio.

Mas, claro está, há coisas muito difíceis de calar e a caminho da Luz foi aquilo que todos sabem e poucos viram ou ouviram. Não mais que um fait-diver. Há que perceber que os estádios que a seleção requisita, e paga bem, não são dos clubes quando ali joga Portugal. Querem melhor prova disto? A direção do Benfica nem sequer pôs lá os pés. E, isso sim, foi algo de desrespeitoso. Quanto ao ‘Macaco Líder’ e sus muchachos, estiveram lá e ajudaram à festa, tal como aconteceu no Euro 2016.

Anúncios