Opinião: Football Talks Show

17434864_1073846826055203_7789888953560075907_o.jpg

A Federação Portuguesa de Futebol tem feito um esforço significativo também no sentido de debater as grandes questões do futebol português e um exemplo disso é o “Football Talks” que terminou hoje. Em inglês, sem dúvida a língua mais falada em Odivelas. Ok, era um evento de âmbito internacional mas, caramba, andaria muito mal o Mundo se o nome do evento fosse “Conversas de Futebol”? O problema é que, bem o sabemos, conversas leva-as o vento no pais das maravilhas.

Cá estiveram antigas vedetas e algumas das principais sumidades internacionais. Se tiverem reparado bem, embora duvide, ninguém criticou o futebol que temos. Pelo contrário, o resultado final foi uma overdose de elogios. Não fica bem a um convidado criticar o estado da nossa casa.

Volta a afirmar-se que iniciativas como está acrescentam e nada subtraem. Haja vontade, capacidade financeira e entusiasmo para reunir a elite do futebol em cimeiras deste tipo. Ficamos todos bem na fotografia onde não couberam, curiosamente, os principais dirigentes do nosso futebol. Confesso que não os vi passar pelas televisões, provavelmente estão todos a reservar energias para estarem este sábado no Portugal-Hungria.

No Story Lab ( 🙂 ), por exemplo, ficamos a saber, através de Nuno Santos, que as receitas televisivas multiplicaram por sete nos últimos 20 anos e que o Facebook não tarda nada e vai entrar no negócio dos conteúdos futebolísticos (onde é que, final, o Facebook não entra?).

De que se falou mais no “Football Talks”? Da governação do futebol, do futebol como negócio, de novas tecnologias, de cliques em sites e do peso crescente dos direitos televisivos. Parece que também se falou de corrupção mas com as pinças do costume, não vá o negócio ser prejudicado.

Estas cimeiras passam e o que muda é pouco. Mas ficar parado a ver se chuva para não é propriamente o ADN desta Federação Portuguesa de Futebol que assumiu a liderança do futebol em Portugal como nunca até aqui tinha acontecido. Atenção, porém. Por vezes vamos tão à frente que nos perdemos dos outros.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s