Mundial 2018: Argentina mata, Brasil esfola

Abertura do calendário às seleções e logo com uma escaldante jornada no sempre interessante apuramento sul-americano.

O Brasil garantiu praticamente o apuramento com a goleada em Montevideu e o sétimo jogo consecutivo de Tite a ganhar, batendo um recorde que era de João Saldanha, em 1969. Foi um hat-trick de Paulinho, médio do Guangzhou Evergrande, os campeões da China pela mão de Scolari. Foi também um belo chapéu de Neymar, numa noite de festa para o Escrete, que assim leva uma vantagem de 10 pontos sobre o 5.º lugar, o primeiro que não dá apuramento direto para o Mundial da Rússia de 2018.

Numa fase em que faltam apenas 5 jornadas para o fim do apuramento sul-americano, as contas estão fáceis de fazer para os brasileiros, que só precisam de ganhar mais dois jogos para matematicamente festejaram e até isso pode nem sequer ser necessário…

Mas enquanto os brasileiros esfolaram completamente o Uruguai, a Argentina que volta a ser de Messi matou a recuperação que o Chile estava a fazer na tabela.

Bastou um penálti do protagonista, depois de uma falta no mínimo discutível sobre Di María, para resolver uma questão que esteve muito complicada, com a forte reação dos chilenos a ter muito azar pelo meio. Alexis Sánchez, em dois livres diretos, acertou com capricho na barra e os chilenos  ficaram em luta direta com o Equador para, pelo menos, conseguirem o 5.º lugar que dá o play-off.

A Argentina, mesmo com esta suada vitória, não está muito longe e só tem mais dois pontos que chilenos e equatorianos e mais um do que a Colômbia de James Rodríguez, com o antigo jogador do FC Porto a resolver um triunfo estranhamente complicado, por 1-0, frente à condenada Bolívia. James marcou o golo decisivo numa recarga a um penálti que ele próprio falhou, ou que o guarda-redes boliviano defendeu, aí já depende da perspetiva…

Nos restantes jogos desta 13.ª jornada, o Paraguai ganhou ao Equador, enquanto Venezuela e Peru, ambos já com pouca hipóteses de apuramento, empataram-se a duas bolas.

No resto, é preciso registar que entre o 2.º lugar (Uruguai, com 23 pontos) e 7.º (Paraguai, com 18 pontos), tudo pode ainda acontecer e a próxima ronda, já marcada para os dias 28 e 29 (terça e quarta-feira), pode mexer já alguma coisa.

JORNADA 14:
Bolívia-Argentina (21 horas, dia 28)
Equador-Colômbia (22 horas, dia 28)
Chile-Venezuela (23 horas, dia 28)
Brasil-Paraguai (1.45 horas dia 29)
Peru-Uruguai (3.15 horas, dia 29)

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s